Beleza padrão x Beleza real

15 jan • analises faciais, ANTI AGING, CIRURGIA PLÁSTICA, COSMÉTICOS, ESTÉTICA, LOVE IT!Nenhum comentário em Beleza padrão x Beleza real

Dia desses eu estava na clínica e uma paciente me perguntou o que eu achava da menina irlandesa que havia tirado a própria vida por não se adequar aos padrões de beleza. A notícia havia saído naqueles dias, mas o fato havia ocorrido há pouco mais de um ano. Passado meu choque inicial, mais tarde fui me informar melhor sobre esta fatídica notícia. Li que a menina de 11 anos mostrava sinais de desequilíbrio emocional causados pela insatisfação com sua aparência, que para ela, não se enquadrava nos padrões vigentes. A menina também teria se cortado e escrito em seu corpo com o próprio sangue: “garotas bonitas não comem”. O interessante é que se tratava de uma menina linda, segundo as imagens divulgadas.

Bom, após meu o 1º minuto de silencio em que fiquei atônita e me sentindo literalmente sem ar ao ouvir a notícia, teve início minha reflexão… A que ponto chegamos?!

Até que ponto as pessoas estão valorizando a tal “beleza padrão”? O quão massacrante está essa mídia social, sem a qual muitos não vivem mais, tão atrativa, tão fantástica, rápida, e ao mesmo tempo tão excludente?!

1515946952253blob

Será que imagens sensacionais que nos chegam a todo segundo, cada vez mais acessíveis e perfeitas são exatamente reais?! Serão as pessoas formadoras de opinião ou “digital influencers” realmente tão bonitas e felizes? Em cima de que valores nós, adultos, “cabeça feita”, estamos construindo nossas referências? E nossas crianças? Que imagens as estão seduzindo? O que elas têm pensado ter o poder de fazê-las realizadas e felizes?

O suicídio entre adolescentes está aumentando consideravelmente nos últimos anos, dizem pesquisas sérias e recentes. Me pergunto se dentre as inúmeras causas que permeiam este triste fato, não está a discrepância entre o que se vê pela tela do celular e as opções reais que a vida apresenta a estes jovens.

Certamente sim. Muitos dos problemas enfrentados pelas crianças, adolescentes e jovens de hoje, estão na idealização de tudo o que agrega poder: a felicidade, a riqueza e a beleza.

Quanto à beleza, conceito de difícil definição e complexa interpretação, ela também é idealizada. Assim como a vida, o carro, o amante perfeito. O “padrão” existe e isto é inegável. A mídia nos apresenta o que mais convence. Os rostos mais famosos da atualidade, são também os mais lucrativos. E coincidentemente, são parecidos na forma e nos traços. E a partir do momento em que tal semelhança é firmada, eis que surge um padrão. E este padrão de beleza, obviamente excludente, e por isto tão atraente, é tão desejado quanto o carro, a casa, o look do dia, a cor do esmalte da vez.

A questão é que a obsessão pela beleza física requer mais do que dinheiro. As intervenções no corpo e no rosto é terreno minado, pois tudo o que permeia a intervenção cirúrgica tangen1515946839969blobcia questões mais complicadas como o risco de vida, a ameaça à saúde, e a possibilidade da deformidade.

Eu falo muito dessa beleza padrão. É meu trabalho. É sobre essa beleza e como atingi-la que eu estudo há 15 anos. Além disto, eu sou um real amante do belo, especificamente da beleza facial. O que não quer dizer que eu concorde com a busca desde ideal a qualquer preço e custo.

Nossos olhos estão viciados, mas é necessário encontrar beleza onde não mais conseguimos enxergá-la. Após a reflexão do início deste texto, tive a idéia de lançar a série BELEZAS DA VIDA. Como um protesto à superficialidade da beleza que tem sido pregada. Para lembrar nossos jovens de como é belo um corpo saudável, uma face sem maquiagem, uma menina adolescente vestida de forma discreta, grupos de jovens se encontrando para ler em uma tarde qualquer, o respeito aos mais velhos, os bons modos à mesa, o português pronunciado e escrito corretamente. Relações mais verdadeiras e menos virtuais. Por mais abraços reais e menos “likes” no instagram.

É urgente não deixar a busca pela “beleza padrão” não apagar a beleza da vida.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + dezesseis =

«